• Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
0

Planejando e preparando um ritual mágico

Ao pensar em fazer um feitiço ou um ritual, poucas pessoas consideram que as práticas mais poderosas são aquelas elaboradas pela própria pessoa, através da aplicação dos seus conhecimentos e estudo. Além disso, quer maneira melhor para aprender uma coisa do que experimentar na prática?

 

"O feitiço é um ato organizado, projetado e realizado para alterar as probabilidades na direção desejada, simplesmente fazer com que algo seja mais ou menos provável de acontecer. A idéia geral é reunir o máximo de correspondências possível em um só lugar, para aumentar o nível de sincronicidades. Seu ambiente ao lançar feitiços e fazer rituais é extremamente importante. Todas as diversas correspondências (velas, cores, incenso, etc) tem a intenção de criar um espaço unificado e harmonioso para deixar a sua mente em completo acordo com a intenção do feitiço. Portanto, o mais importante é que tudo pareça certo para você. E se não fizer sentido, não faça! Não é à toa que um dos princípios básicos da magia é: se você não sabe o que é, não mexa." Oberon-Zell Ravenheart, Grimório para o aprendiz de feiticeiro, p.389

 

Um bom aprendiz de mago não pode deixar passar a oportunidade de aprender, e com certeza isso não vai acontecer usando receitinhas prontas. Então, sim, planejar um ritual dá trabalho no começo. Mas quem é estudioso dos grandes Mistérios sabe que com a prática e a boa vontade, o trabalho vira quase uma brincadeira, de tão leve! Coincidência ou não, esse é o segredo do primeiro Arcano do tarô, O Mago: transformar o jugo em um fardo leve como uma pluma. 

 

Tudo gira em torno da sua própria consciência. Você deseja que o trabalho seja fácil ou difícil? Pra ter uma vida de mago, o jeito mesmo é botar ordem dentro de casa, ou seja, na cabeça e no coração. Por isso, o primeiro passo antes de um ritual é a auto-análise.

 

 

Primeiro, olhe pra dentro


Verifique como você está se sentindo energeticamente. Para realizar qualquer ritual mágico, você precisa estar fisicamente, mentalmente e emocionalmente equilibrado para que a sua energia possa trabalhar conforme a sua vontade.

Se você estiver deprimido, sentindo que a sua vida está desequilibrada ou que tudo está dando errado, recomendo fortemente que você não faça nenhum feitiço neste momento. O risco de você passar essas energias negativas para o que você for fazer é enorme.  Nesse caso, o ideal é fazer uma limpeza energética na sua casa, no seu quarto e em você mesmo, para mudar de uma vez por todas essa situação.

 

Aprenda como fazer isso em 5 passos para uma transformação energética completa
 

Pense em como vai ser a preparação do seu corpo

 

Se você estiver se sentindo cansado e sobrecarregado com as questões do seu dia-a-dia, prepare um banho de limpeza e energização. Pode ser um tradicional banho de sal grosso ou um banho de ervas. 
 

Para o banho de ervas, uma dica é escolher ingredientes que tenham propriedades de purificação e que deem aquela levantada no ânimo. Use as ervas quentes (que tem propriedades agressivas) em maior quantidade do que ervas mornas (que proporcionam equilíbrio) para conseguir fazer uma boa faxina nas energias pesadas.
 

Por exemplo, combine um bom punhado de arruda (quente/limpeza), com um pouco de alfazema (morna/limpeza+energização) e alecrim (morna/equilíbrio+energização) para uma limpeza profunda. Outra opção seria usar espada de são jorge (quente/limpeza) em maior proporção, com toques de canela (morna/equilíbrio) e casca de laranja (morna/energização).

Se, por outro lado, você estiver se sentindo bem, não é preciso fazer uma limpeza. Inclusive, qualquer interferência energética agressiva sem necessidade pode atrapalhar mais do que ajudar. Por isso, apenas prepare um banho de equilíbrio, usando uma combinação de ervas mornas.
 

Os banhos de equilíbrio podem ser feitos com cravo (morna/limpeza), canela (morna/equilíbrio) e casca de laranja (morna/energização). Você também preparar um banho só de alfazema (morna/limpeza+energização) ou só de alecrim (morna/limpeza+energização), o que vai proporcionar uma limpeza suave e levantar as energias.
 

Um bom aprendiz de mago deve exercitar a intuição, usando um mix de conhecimento técnico e criatividade para escolher a combinação de ervas para os seus banhos. Analise as propriedades das plantas e escolha, dentro das categorias, as misturas que estão de acordo com a necessidade real.


Se você quiser conhecer mais sobre as propriedades mágicas das ervas, acompanhe nossas publicações na categoria Herbário - a sabedoria das plantas.

 

Providenciar o material e o local com antecedência é indispensável

 

Primeiramente, você deve focar na intenção do ritual. Pense em por quê você quer fazer isso, qual é a finalidade e o que você quer influenciar. Depois, você deve considerar como será feito. Para quem é o ritual? Será individual ou em grupo?

 

Tendo escolhido o procedimento e o modo que será executado, faça uma lista de tudo o que você vai precisar para realizar o seu ritual. Veja se você vai precisar de incensos, sal grosso, ervas, utensílios virgens, pedras, velas etc. Tudo vai depender do ritual que você vai fazer, do método que vai ser utilizado e de qual material são os objetos mágicos que você vai usar. Objetos de metal ou pedras, por exemplo, podem ser molhados durante um ritual. Já para os objetos de madeira ou papel é melhor utilizar incensos. Lembre-se de anotar também os ingredientes que você vai usar no seu banho de preparação energética.

 

Outro ponto importante é verificar se o local que você escolheu para o ritual estará disponível na data escolhida e se você pode ficar em paz e tranquilidade por lá durante o processo. Pode ser o seu quarto, mas lembre de fechar a porta para não ser interrompido. Se você tiver um altar pessoal, o melhor lugar é na frente dele. Além dos espaços internos, você também pode fazer esses feitiços do lado de fora, em um parque ou no quintal de casa (apenas escolha um lugar isolado do movimento de pessoas).
 

Depois de feita a lista e do local escolhido, verifique na sua agenda a data mais adequada para o ritual e se planeje para ir às compras com antecedência.

 

Escolhendo o momento certo 
 

Existem momentos favoráveis e desfavoráveis para a realização de feitiços e rituais, dependendo da intenção, do objetivo e do tipo de feitiço ou ritual que se pretende fazer. Então sentar e planejar o que você vai fazer é sempre a escolha mais inteligente. Quanto mais favorável for o momento, mais poderosa será a magia. Por isso procure as condições ideais para realizar o seu trabalho (dia, hora, local, método, instrumentos etc), para aproveitar as ondas e correntes naturais do Universo em vez de trabalhar contra elas.

 

   Você pode facilmente descobrir o momento ideal para uma prática mágica consultando as fases da lua no calendário lunar e as horas planetárias na tabela das correspondências planetárias. Na nossa página inicial sempre mantemos um calendário lunar, justamente pra ajudar nesse quesito. 

 

Os feitiços de banimento, purificação e limpeza tem melhor resultado quando são feitos quando a lua está minguando, sendo que os 3 últimos dias antes da lua nova são os mais indicados. A lua tem forte influencia física, emocional e espiritual sobre todos nós, por ser o astro mais próximo da Terra. Na sua fase minguante, ela está no seu movimento de desconstrução, representando o declínio e a morte que antecede a vida.

 

Por isso é o momento ideal para retirar todas as energias que não servem e abrir espaço para as energias novas que virão. Por isso, essa lua também é ótima para feitiços de renovação, mudança e para deixar o passado pra trás.
 

Já quando a lua está no seu movimento de construção, ou seja, da fase crescente para a cheia, é o momento perfeito para fazer feitiços construtivos, como é o caso da energização de amuletos e talismãs ou da consagração de objetos mágicos. E na lua cheia, são populares os feitiços de amor.
 

Se você quiser saber mais sobre a influência da lua nos rituais mágicos, não deixe de ler: As fases da Lua e suas aplicações mágicas

 

 Os dias e horas do Sol são bastante eficientes para rituais de limpeza e purificação, pois o Sol dissolve as más qualidades. Os dias e horas de Saturno são especialmente fortes para feitiços de banimento por causa do poder de extermínio que o planeta tem. Já para os rituais de consagração e feitiços específicos, é importante fazer a relação do que se pretende e as correspondências planetárias. Da mesma forma que os rituais de consagração, os processos de fabricação de  talismãs também devem ser feitos nos dias e horas de acordo com os planetas específicos aos quais foram direcionados.

 

Saiba quais planetas escolher de acordo com a intenção do seu ritual em: O Guia Básico de Correspondências Planetárias.

    

 

Depois de tanto planejamento, chegou a hora da ação

 

Como ouvi dizer uma vez, conhecimento sem ação é mera informação. Então depois de tudo certo, com o ritual em mente, o momento perfeito escolhido, os materiais já separados, o local calmo e tranquilo, é a hora de botar a mão na massa. 
 

Em primeiro lugar, confira se tudo o que você vai usar no ritual está limpo fisicamente. Se for possível, lave em água corrente. Se você for usar algum objeto não lavável, esfregue com uma escova seca, limpe com um pano ou tire o pó. Tudo o que é sagrado deve ser também imaculado, lembra?
 

Depois, respire fundo, procure acalmar os pensamentos e se harmonize. Um ritual é um equilíbrio delicado de energias, faça tudo com calma. Tudo deve ter um sentido lógico e você deve verdadeiramente procurar sentir o poder simbólico dos objetos e das suas ações, caso contrário serão apenas gestos vazios. 
 

Tome aquele belo banho especial que você planejou

 

Se você tiver comprado ervas frescas, pique as folhas com as mãos e coloque em uma bacia com água quente, cubra e deixe amornar. As ervas secas devem ser colocadas em água fervente e deixar ferver por mais 1 minuto antes de desligar o fogo, depois disso basta tampar a panela e deixar amornar. Durante todo o preparo das ervas, procure mentalizar a intenção de limpeza que elas tem e agradeça por essa natureza maravilhosa ter recursos tão purificadores à disposição. 

 

Tome seu banho como de costume, com sabonete, xampú, condicionador etc. Depois de enxaguar tudo, desligue o chuveiro e comece o banho de limpeza ou energização. 

 

Se você tiver uma banheira, despeje o conteúdo dentro dela e complete com água quente para um banho de imersão. Olhe para a água e mentalize o seu poder condutor de energia, fale com as ervas sobre como você é agradecido pela sua capacidade de purificação. Respire fundo e solte todo o ar, entrando na banheira enquanto imagina toda a energia negativa se desfazendo. Fique lá até que você se sinta relaxado.

 

Caso não tenha uma banheira em casa, não se preocupe! Usar a água direto da bacia vai ter o mesmo efeito. Leve a bacia para o box e, de preferência, use um pote menor para ir pegando e jogando a água aos poucos, por todo o seu corpo (um pote simples, usado exclusivamente para rituais mágicos, pode ser um instrumento mágico muito útil no seu kit). Respire profundamente e mentalize a energia das ervas levando embora todas as cargas negativas do seu corpo. 
 

Depois de um banho de ervas não é necessário passar o corpo na água novamente, pode se enxugar com a toalha direto. A toalha deve estar recém lavada, cheirosinha tirada do armário. Não use a mesma toalha que você usou a semana toda para se secar depois de um banho mágico, ou você vai se lambuzar de novo na mesma nhaca que você acabou de tirar.
 

Se optar pelo banho de sal grosso, tem algumas diferenças. É importante usar água em temperatura ambiente (nem quente, nem fria) e sal numa quantidade suficiente para que a água fique bem salgada (uns 3 punhados de sal para uma bacia de água devem ser suficientes). Lembre-se que o banho de sal grosso deve ser dos ombros para baixo, sem molhar a cabeça e no final de tudo, é necessário retirar o sal em água corrente, para não ressecar a pele.
 

Observação: no chuveiro ou na banheira, lembre de colocar uma redinha de proteção no ralo para não entupir o encanamento com ervas e sal.

 

Já de banho tomado, coloque uma roupa clara e leve ou melhor, fique nu (lembre que se você ficar pelado em espaços públicos, você pode ser preso. Fique nu apenas em rituais dentro de propriedades particulares, rs). 


Fazendo a abertura do seu ritual
 

No local escolhido, faça a sua oração pessoal. Procure chamar o poder dos quatro elementos e do espírito, peça ajuda a seus orixás ou aos deuses. Não importa a religião, o que importa é se sentir rodeado e protegido pelas energias divinas e também sentir que faz parte de um todo transcendental, através da luz divina que está dentro de cada um de nós. Faça a sua oração em voz alta, a vibração do som de nossas palavras tem forte influência na realização de nossas vontades.

 

A oração que eu faço nessa hora é a Cruz de proteção dos Arcanjos (cada arcanjo é associado a um elemento), que une também as energias divinas femininas, masculinas e a nossa chama divina. O texto é "À minha frente está Rafael, atrás de mim está Gabriel, à minha direita está Miguel, à minha esquerda está Auriel, acima de mim está Deus, abaixo de mim está a Deusa e no centro do meu ser está o brilho da essência divina."

Neste momento você pode escolher fazer a abertura do círculo mágico, mas este passo não é obrigatório em alguns rituais. Na maioria das vezes ele é usado quando o ritual envolve mais de uma pessoa, ou quando é necessário delimitar o espaço de influencia de determinado ritual. De uma forma geral, para abrir o círculo você deve se movimentar em sentido horário em torno da área de trabalho, dançando ou cantando (não se esqueça de fechar o círculo no sentido anti-horário ao final do seu ritual).

 

Depois da oração, ou depois da abertura do círculo (caso escolha abrí-lo), vem o momento de silêncio e meditação. Momentos depois, em pé, com a coluna reta, levante os braços e junte as palmas das mãos, deixando um pequeno espaço entre uma palma e outra.

 

Respire fundo pelo nariz e expire devagar, também pelo nariz, descendo os braços até que suas mãos em gesto de oração fiquem em frente ao peito, no chakra cardíaco. Esse gesto é conhecido na filosofia do Yoga como Atmanjali mudra e reforça a introspecção, proporciona harmonia, equilíbrio, tranquilidade e paz.

 

Assim como na Índia esse gesto expressa respeito e gratidão, e no cristianismo é o gesto da oração e do pedido, usando o Atmanjali mudra você saúda e agradece a presença do divino, fortalecendo o poder de sua oração e aumentando as chances de que se cumpra o desejo do seu coração. 
 

Com as mãos em posição, feche os olhos. Sinta o chão em baixo dos seus pés e imagine uma raíz que sai de você e vai descendo pelo seu prédio, pelo chão, por de baixo da terra, passando pelos lençóis freáticos até atingir as profundezas do planeta. Perceba que você também é parte do magnetismo da terra. Se conseguir, expresse tudo verbalmente e agradeça ao Universo por ser parte do Um. 

 

Entre em contato com a partícula divina que está dentro de você e visualize uma luz radiante e branca que sai do seu coração e forma uma esfera ao seu redor. Inspire e expire pelo nariz enquanto percebe que o poder da terra também está dentro do seu corpo. Agradeça por isso com uma breve oração.
 

Agora sim, finalmente, você está preparado para fazer o feitiço ou ritual de sua escolha!
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

 POSTS RELACIONADOS

Please reload

SEGUE A GENTE NO FACEBOOK

ÚLTIMOS POSTS

Please reload