• Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
0

Elaborando um ritual: como fazer a purificação de objetos

A purificação retira as cargas negativas, preservando as energias positivas. Coisas novas, ferramentas feitas por você ou itens encontrados na natureza precisam passar por esse ritual antes de serem transformados em objetos de uso mágico. Aprenda tudo o que você precisa saber sobre purificação de objetos!

 

O ritual de purificação é um entre tantos outros rituais que servem para retirar de dentro de um objeto aquilo que você não quer mais que permaneça lá. Mas você sabe qual é a diferença entre este ritual e os demais? Ou quando deve usar um e não o outro?

 

Se a sua resposta for não, sugerimos que comece por: 

Banimento, purificação, consagração e limpeza de objetos mágicos: quando e por quê você precisa fazer essas coisas?

 

Agora, tendo a certeza de que este é mesmo o ritual que você está procurando, podemos falar sobre como botar a mão na massa.

 

O ritual antes do ritual

 

O primeiro passo, antes de tudo, é se preparar para este ritual. O preparo de rituais envolve cuidados de limpeza energética do corpo, meditação, oração, além de exigir um planejamento minucioso das datas e horários planetários, fases da lua, materiais que harmonizem com os planetas escolhidos para reger o ritual em questão, entre muitas outras coisas. É muito importante se programar direitinho, por isso não faça nada com pressa. Ao usar os quatro elementos em um ritual, você deve entrar em contato com as energias de cada um deles e isso leva tempo e paciência.

 

Então, não comece este ritual antes de aprender como fazer uma preparação correta. Para aprender a fazer isso, leia: Planejando e preparando um ritual mágico

 

Um método eficiente para a purificação de objetos é através do uso dos quatro elementos, onde cada elemento tem um poder purificador diferente e a união deles com o nosso espírito traz o equilíbrio e aumenta a capacidade de manipulação das cargas energéticas. Para isso, você vai precisar montar um espaço de trabalho que tenha representações dos quatro elementos, mas com atenção para escolher ferramentas que desempenhem o papel de purificadoras, sempre observando o dia e hora planetários escolhidos e as relações naturais entre os planetas. 

 

Para saber mais sobre as relações naturais entre os planetas, confira: Entendendo as amizades planetárias

 

Os dias e horas de Júpiter e do Sol são ótimos para rituais de purificação ou limpeza. Esses planetas possuem a força da divindade e o poder do fogo, transmutando as energias para o bem. Você pode escolher entre fazer o ritual em um dia e hora do Sol, em um dia e hora de Júpiter ou em um dia do Sol e hora de Júpiter (ou vice-versa). Porém, a escolha do momento ideal para esse ritual também deve abranger a análise da fase lunar. Sabemos que purificações, assim como banimentos e limpezas, tem poder amplificado durante a lua minguante, já que esta fase representa o corte de tudo aquilo que não serve mais.

Quanto aos materiais, como em qualquer ritual, deve haver representações dos  elementos. Escolha também ervas e pedras para compor, usando a criatividade e muito estudo e, ao centro, posicione o objeto que você deseja purificar. Lembre de escolher somente entre os itens que você já conhece ou pesquisar antes se não souber a propriedade mágica de algo em especial que pretende usar. Qualquer dúvida na escolha dos instrumentos de trabalho deve ser esclarecida antes! 

 

É bastante importante para um aprendiz de mago exercitar o estudo e o raciocínio, por isso é recomendado para os iniciantes que procurem sempre elaborar os próprios rituais. Anote em um caderninho, leia, coloque pôsteres no seu quarto com o calendário lunar, a tabela de correspondências planetárias, as propriedades de pedras e ervas etc. Como tempo, você vai começar a perceber que tudo tem um sentido lógico e vai ficar cada vez mais fácil fazer as associações. 

 

Para ajudar a exemplificar, vamos considerar aqui alguns elementos preparados para um ritual que deverá ocorrer em um dia de Júpiter (que tem o poder da transmutação divina) em uma hora do Sol (que possui o poder purificador do fogo), durante uma lua minguante (poder de limpeza e renovação).

 

Uma vela lilás é uma boa escolha para representar o elemento fogo, pois é a cor do planeta Júpiter e simboliza a espiritualidade e a transmutação. Para a terra, uma opção é a drusa de Ametista, que também é associado a Júpiter e tem como característica a transformação de energias negativas em positivas. Um incenso de louro representa bem o elemento ar, visto que o louro é uma erva que agrada ao Sol e combate a negatividade. E para a água, um cálice com uma infusão de flor de laranjeira, que também é associada ao Sol e possui poderes de purificação. 

 

Se você ainda tem dúvidas sobre esse assunto, comece por: O Guia Básico de Correspondências planetárias. 

 

Começando o ritual (oh yes!)

 

Então, já com tudo escolhido e separado, faça a preparação antes do ritual com o banho mágico, suas orações pessoais e mentalizações da intenção, conforme vimos em Planejando e preparando um ritual mágico. Depois, monte o ambiente de trabalho e faça a respiração de ativação do elemento terra, como explicaremos a seguir.

O exercício de respiração do elemento terra é recomendado para o preparo antes de qualquer ritual, então, caso você já o tenha feito durante a preparação, passe para o traçado do pentáculo de invocação da terra. Mas, caso você tenha feito um outro tipo de exercício de meditação, prossiga como vou explicar agora.

 

Ativação do elemento terra

 

Junte as mãos em frente ao peito em posição de prece, deixando um pequeno espaço entre uma palma e outra (posição Atmanjali mudra). Respire fundo pelo nariz e expire devagar, também pelo nariz. Com as mãos em posição, feche os olhos. Sinta o chão em baixo dos seus pés e imagine uma raiz que sai de você e vai descendo pelo seu prédio, pelo chão, por de baixo da terra, passando pelos lençóis freáticos até atingir as profundezas do planeta.

 

Conecte-se com o magnetismo da terra. Se conseguir, expresse tudo verbalmente e agradeça ao Universo por ser parte disso tudo! Entre em contato com a partícula divina que está dentro de você e visualize uma luz branca que sai do seu coração e forma uma uma bola que limpa e energiza. Mantenha a imagem por uns instantes. Inspire e expire pelo nariz enquanto percebe que o poder purificador também faz parte de você. Agradeça aos céus por essa dádiva. 

 

Agora, trace o pentáculo de invocação da terra. Muita atenção aqui para não se confundir: o pentáculo de invocação da terra vai ser o primeiro dos 4 pentáculos que vão ser invocados no ritual de purificação. Ele é diferente do pentáculo de banimento da terra, que é usado em rituais de banimento.

 

O pentáculo de invocação da terra deve ser traçado no ar com a sua mão dominante em posição de Kubera mudra (polegar, indicador e dedo médio juntos) sobre o item de representação do elemento terra que você escolheu (no caso do nosso exemplo, é a ametista), ativando o poder purificador do elemento. Enquanto traça, tente visualizá-lo brilhando sobre o objeto e faça uma prece para que as energias da terra se somem às suas para trabalhar nesta purificação. 

 

 

 

Feito isso, pegue o seu objeto e coloque debaixo do elemento terra (no exemplo citado, bastaria colocar o objeto em baixo ou ao lado da ametista). Inspire e expire pelo nariz, enquanto estende as mãos sobre o objeto que você deseja purificar e verbaliza a sua intenção de remoção das impurezas, através do auxílio da terra. Deixe o objeto descansar no local por alguns instantes enquanto você passa para a respiração do elemento ar.

 

Ativação do elemento ar

 

Com as mãos de volta, palma a palma, se concentre. Inspire pela boca e solte o ar também pela boca, lentamente. Sinta a frescura e a leveza do ar, tente ir além dos limites do corpo. imagine o seu ser se dispersando com o vento, levando a sua consciência para além das estrelas. Perceba a sensação de vastidão do Universo e que você faz parte disso tudo.

 

Imagine o seu espírito como parte integrante de toda a atmosfera terrestre, conseguindo soprar para longe as energias pesadas e trazendo a leveza delicada do ar. Ore e agradeça à energia divina por ter a consciência de fazer parte de algo bem maior.

 

Trace o pentáculo de invocação do ar sobre o item que representa o ar. No nosso exemplo, é necessário acender o incenso para que o aroma do louro desperte a energia do elemento. Ao traçar, observe o brilho do pentáculo sobre o difusor ou sobre o item que você escolheu para o ar. Peça às energias de renovação do ar para que se somem às suas e levem embora para longe toda e qualquer energia indesejada.

 

Agora, pegue o seu objeto e defume com a erva ou com o incenso, caso tenha escolhido esse item, enquanto expressa a sua intenção de renovação das energias, através do poder do ar. Leve o tempo necessário para fazer tudo com calma e depois coloque o objeto no centro novamente enquanto você passa para a próxima respiração, a da água.

 

Ativação do elemento água

 

De volta à posição das mãos, inspire pelo nariz e expire pela boca enquanto se acalma e pensa nas gotas de água que atravessam as suas células. Sinta a água fluindo dentro do seu corpo, em movimentos contínuos, junto com a sua respiração e imagine a água chegando ao peito, desmanchando qualquer tensão ou bloqueio que possa existir. 

 

Concentre-se para sentir a  pureza da vida, a energia e a força dessa água fluindo através de você para o ambiente, como uma bola de luz azul. Agradeça, neste momento, pelo poder purificador presente na água do seu corpo.

 

Trace o pentáculo de invocação da água sobre a sua taça, ao mesmo tempo que imagina o brilho do pentáculo sobre ela. Peça às energias purificadoras da água para que juntem forças com você na intenção de lavar e desmanchar qualquer impureza.

 

 

Lave o seu objeto na infusão da taça, se for esse o seu representante da água, ou borrife a infusão sobre o seu objeto, enquanto pede em oração para que toda mácula seja lavada, através da purificação do elemento água. Sempre que possível, fale as palavras em voz alta. Medite por mais alguns momentos antes de passar para a respiração do fogo.

 

Ativação do elemento fogo

 

Limpe a mente. Posicione as mãos em frente ao peito no Atmanjali mudra (relembrando: palmas se tocando, mas com um pequeno espaço entre elas) e inspire pela boca, visualizando o ar entrando até a altura do plexo solar (estômago). Imagine pequenas faíscas de fogo se acendendo, como na barriga de um dragão. Segure a respiração por um instante e expire pelo nariz lentamente, levando a energia até o chakra do coração e imaginando que irradia por alí uma luz dourada como o Sol. 

 

Sinta como o fogo dentro de você é capaz de transformar todas as energias negativas. Faça uma oração agradecendo ao Universo pela Graça que é ter a chama divina dentro do coração.

 

Acenda o fogo. Trace o pentáculo de invocação do fogo da mesma forma como foi descrito antes, sobre o seu item representante deste elemento (no nosso exemplo escolhemos uma vela lilás) e, enquanto traça, veja o brilho do pentáculo sobre ela. Peça em voz alta para que as energias do fogo transmutador se somem às suas e queimem tudo o que precisa ser queimado, abrindo espaço para que o novo possa emergir.

 

 

Agora, pegue o seu objeto e passe (com cuidado) pela chama do fogo enquanto verbaliza a sua intenção de transmutação das impurezas, através do poder do fogo. Se concentre nessa intenção por mais um  momento e depois coloque o objeto no centro novamente enquanto faz a sua oração para o fogo e se prepara para a etapa seguinte, a de agradecimento a todas as energias que te ajudaram!

 

Agradecer, agradecer agradecer!

 

Se concentre por mais uns instantes antes de terminar o ritual devolvendo o objeto ao centro do local de trabalho. Com as mãos em Atmanjali mudra, lembre de demonstrar a sua gratidão aos espíritos que estiveram presentes através de uma oferenda. No nosso exemplo, como escolhemos Sol e Júpiter, podemos queimar um pouco de açafrão (para o Sol) e noz moscada (para Júpiter) em um caldeirão, junto com um pouco de carvão e acender uma vela branca (pureza divina), oferecendo uma oração de agradecimento. 

 

Mas, você deve sempre mostrar sua gratidão através de itens que agradem aos planetas que você escolheu para o seu ritual. Lembre disso!  Qualquer dúvida, já sabe: correspondências planetárias.

 

Finalizando o ritual

 

Ao fazer rituais que envolvam velas, mantenha sempre o local arejado. Nada de janelas fechadas! Quando terminar, se possível, deixe o ambiente de trabalho montado até que a vela acabe de queimar. Se não der para deixar a vela queimar até o final, deixe pelo menos mais uma hora antes de apagar e depois quebre a vela. Nunca saia do local deixando velas acesas sem proteção adequada e tenha atenção em dobro às crianças pequenas e animaizinhos, que podem subir nos móveis causando um acidente.

No final de tudo, recolha os restos de cera, incenso, folhas e jogue no lixo dentro de um saco bem fechado. O que não for descartável deve ser limpo e guardado novamente ou deixado no seu altar pessoal. E lembre que sempre depois dos procedimentos de purificação, assim como depois dos rituais de banimento, você vai precisar fazer uma consagração ou uma energização do objeto, para que ele não absorva energias aleatórias por falta de direcionamento.

 

O ideal, como você já está careca de saber de tanto que eu falo, é que você espere para fazer a consagração e esconda o objeto limpo e seco dentro de um tecido preto até a data mais favorável. 

 

Saiba como fazer um ritual de consagração em: Elaborando um ritual: como fazer a consagração de objetos.
 

Espero que esse manual para elaboração de um ritual de purificação tenha te ajudado a aprender mais sobre magia. Deixe o seu comentário se tiver qualquer dúvida ou qualquer informação para acrescentar, ok? Até mais ver!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

 POSTS RELACIONADOS

Please reload

SEGUE A GENTE NO FACEBOOK

ÚLTIMOS POSTS

Please reload