• Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
0

Elaborando um ritual: como fazer a consagração de objetos

12.9.2017

A consagração permite transformar um simples objeto em um instrumento sagrado, através da mudança de seu uso. A sua apresentação aos quatro elementos e à essência divina faz parte deste ritual básico na prática de magia (e que também é muito popular em quase todas as religiões), mas você sabe no que consiste um ritual de consagração?

 

O ritual de consagração, o ritual de banimento e o ritual de purificação tem grande importância nas práticas de magia e estão todos intimamente relacionados. Assim como o batismo (ritual onde todos os pecados de uma pessoa são lavados) é uma parte importante da consagração na religião cristã, a remoção das impurezas energéticas também é importante antes de se consagrar alguma coisa na magia. Sendo assim é importante se certificar que você fez um ritual de banimento ou de purificação antes de fazer um ritual de consagração.

 

Uma consagração é a dedicação de determinado instrumento aos quatro elementos e à essência divina, como sendo ferramenta de uso exclusivo destas forças e reconhecendo que essas energias estão também dentro dele. É, antes de tudo, um ritual que marca o início de um novo uso e, como início, fica subentendido que deve haver um uso constante daquilo dali em diante. Ou seja, só a consagração de um objeto não faz com que uma coisa comum passe a ser algo mágico automaticamente, o ritual deve estar acompanhado do uso frequente do objeto e da percepção de que a essência divina está representada nele. 

 

Por isso, atenção, não consagre nada para depois deixar abandonado num canto. Se você ainda não sabe muito bem qual é a função ou a necessidade de consagrar um objeto, ou se está na dúvida sobre qual é a diferença entre banimento, purificação e limpeza, recomendo que você comece aprendendo sobre esses assuntos antes de iniciar este ritual.

 

Para tirar todas essas incertezas da caixola, basta dar uma lida em: Banimento, purificação, consagração e limpeza de objetos mágicos: quando e por quê você precisa fazer essas coisas?

 

O ritual antes do ritual

 

Assim como em qualquer ritual, o começo é sempre pelo planejamento e preparo. Procure saber, sem preguiça, a data e hora mais favoráveis para o seu ritual. A lua quando está em sua fase cheia é um momento perfeito para fazer a consagração de objetos, porém só isso não é suficiente. Uma consagração deve ser feita para um fim específico, o que significa que você deve estudar sobre a relação das características que você precisa atrair para seu objeto e escolher os planetas regentes, observando o dia e hora planetários e as relações naturais entre os planetas. É um olho no calendário lunar e o outro nas correspondências planetárias!

 

Como o ritual de consagração utiliza a energia dos quatro elementos, logo os materiais que você vai escolher precisam ter cada uma dessas características e ainda por cima harmonizar com os planetas regentes que você escolheu. Obviamente a limpeza física do objeto e a limpeza energética do seu corpo e da sua mente tem que estar em dia. Depois, oração e meditação. Lembre também de preparar as ofertas de agradecimento de acordo com as preferências dos planetas escolhidos.

 

 

Antes de dizer que é impossível juntar esse monte de informações pra decidir como vai ser um ritual e depois fazer mais um monte de outras coisas pra se preparar para ele, se acalme. Realmente, aprender magia é uma tarefa que exige dedicação e estudo. Essa coisa de pegar receitinhas prontas não ensina magia pra ninguém, a não ser que você realmente vá a fundo para saber o porquê dos quais e poréns de cada item que consta em um ritual. Pra ajudar a te aliviar, saiba que fizemos um post exclusivo sobre esse assunto, pra que você possa se preparar direitinho antes de um ritual.

 

Aprenda tudo sobre esse assunto em: Planejando e preparando um ritual mágico

 

Certo, então o ritual de consagração deve ser preparado com as representações dos quatro elementos, escolhendo ferramentas energizadoras de acordo com os atributos que você quer que o objeto tenha. Por isso, escolha os itens que representarão o fogo, terra, ar e a água na sua área de trabalho conforme a correlação da sua intenção com as preferências do planeta.

Neste post vamos trabalhar com um exemplo específico para que você consiga entender como se faz esse ritual. Lembre que cada especificidade tem que ser direcionada para o planeta correspondente (para atrair sucesso, o Sol; para ir bem em uma prova, Mercúrio e assim por diante). Vamos supor que você quer consagrar um objeto talismânico de beleza e atração, que pode ser, por exemplo, uma taça fabricada conforme todas as exigências que um talismã deve obedecer. 

 

Se quiser saber como fazer um talismã, não deixe de conferir: Tutorial: como confeccionar talismãs com sigilos planetários

 

Para consagrar a sua taça da beleza, você deve então usar as energias de Vênus, de preferência o dia e a hora de Vênus, evitando misturar com dias e horas do Sol ou da Lua, pois estes são planetas inimigos de Vênus. A deusa Vênus é a deusa do amor, da beleza, da paixão, da sensualidade e dos prazeres, o que faz dela a deusa perfeita para a consagração desse talismã que, provavelmente também deve ter sido fabricado em um dia e hora de Vênus.

 

Sendo assim, para este ritual faz sentido escolher entre uma vela rosa (amor e beleza) ou verde (em homenagem a Vênus) para representar o elemento fogo. Se estiver na dúvida, a vela branca pode ser utilizada em qualquer consagração. O elemento terra pode ser representado por uma rosa cor-de-rosa (beleza) ou uma maçã (atração e desejo), já que ambos são relacionados a Vênus, ou por qualquer outra coisa que você possa considerar como sendo fruto da terra e que represente atração e beleza. 

 

O óleo essencial de jasmim pode ser uma ótima ideia para representar o elemento ar, já que esse aroma é afrodisíaco e também é um dos perfumes que agrada a Vênus. E para representar a água, uma concha pode ser perfeita, por fazer alusão à Vênus-Afrodite (deusa da beleza), que foi gerada pelas espumas do mar dentro de uma concha de madrepérola. Escolha itens para compor a mesa de trabalho para potencializar a sua intenção, como cristais, ervas ou flores adequadas a Vênus. O que importa aqui é usar a criatividade para conseguir o máximo possível de correlações entre suas escolhas e o planeta, o que vai dar uma super força para o seu ritual.

 

Conheça tudo isso em: O Guia Básico de Correspondências planetárias

 

Começando o ritual (oh yes!)

 

Quando você já estiver pronto para a ação, faça a preparação antes do ritual com o banho mágico, suas orações pessoais e mentalizações da intenção, conforme vimos em Planejando e preparando um ritual mágico. Depois, monte o ambiente de trabalho com as ferramentas que você vai usar e coloque o objeto que vai ser consagrado, neste caso a taça, no centro.

 

Caso você não tenha feito a respiração do elemento terra no preparo antes do ritual, faça agora. Caso você já tenha feito, passe para o traçado do pentáculo de invocação da terra.

 

Ativação do elemento terra

 

Respire fundo pelo nariz e expire devagar, também pelo nariz. Com as mãos em posição Atmanjali mudra (em prece, mas deixando um pequeno espaço entre uma palma e outra), feche os olhos e procure sentir o chão em baixo dos seus pés. Imagine os seus pés criando raízes até as profundezas da Terra e perceba que você e o planeta são parte de uma mesma vida. Faça uma oração ao Universo em gratidão por ser parte de algo bem maior. Visualize uma luz radiante e branca que sai do seu coração, direto da chama divina, e forma uma esfera ao seu redor. Mantenha a imagem por uns instantes.

 

Agora, trace o pentáculo de invocação da terra com a sua mão dominante em posição de Kubera mudra (polegar, indicador e dedo médio juntos) no ar sobre o item de representação do elemento terra que você escolheu. No nosso exemplo, esse item é uma maçã. Enquanto traça, tente visualizá-lo brilhando sobre a maçã e faça uma prece para que as energias da terra se somem às suas para trabalhar o poder atraente do elemento terra. 

 

Esta é a hora que você deve fazer a apresentação ao elemento. A forma que você vai fazer isso depende do propósito da consagração e do item em questão, como vimos antes. Por exemplo, no ritual do nosso exemplo, você pode pegar uma faca virgem e cortar um pedaço da maçã, colocando o pedaço dentro da taça. Em oração, apresente ao elemento o seu novo talismã e peça à Terra que o energize com os poderes da natureza, da mesma forma que ela faz com a maçã, fazendo dela a fruta mais atraente. Agradeça ao elemento pela ajuda.

  

Ativação do elemento ar

 

Com as mãos de volta, palma a palma, inspire pela boca e solte o ar também pela boca. Sinta que a brisa do brisa do ar que leva a sua consciência para além das estrelas. Perceba a sensação de vastidão do Universo e que você faz parte disso tudo. Entenda que o seu espírito faz parte de toda a atmosfera, sentindo a leveza delicada do ar dentro de você. Ore e agradeça à energia divina por ter a consciência de fazer parte de algo tão sutil.

 

Trace o pentáculo de invocação do ar sobre o item que representa o ar, que no nosso exemplo é o óleo essencial de jasmim. Ao traçar, observe o brilho do pentáculo sobre o óleo e peça às energias do ar para que se somem às suas e tragam a delicadeza que você quer atribuir ao seu talismã.

 

  

 

Apresente agora a sua taça ao ar, pode ser esfregando a essência nela ou pingando algumas gotas dentro do cálice. O importante é mostrar o seu instrumento ao óleo e pedir para que seus aromas atraiam a sensualidade dos perfumes. Agradeça às energias do ar pela ajuda e  se prepare para a respiração da água.

 

Ativação do elemento água

 

De volta à posição das mãos, inspire pelo nariz e expire pela boca enquanto imagina gotas de água dentro das suas células, fluindo dentro do seu corpo, em movimentos contínuos. Visualize a água chegando ao seu peito, trazendo com ela toda a sensualidade que ela tem. Agradeça, neste momento, pelo poder atrativo presente na água do seu corpo.

 

Trace o pentáculo de invocação da água, no nosso caso sobre a concha, ao mesmo tempo que imagina o brilho do pentáculo em cima dela. Peça às energias femininas da água para que juntem forças com você na intenção de atrair sensualidade para seu objeto.

 

Apresente o seu talismã à água, colocando dentro dela a concha. Em prece, peça para que o elemento atraia para o cálice todo o encantamento das sereias. Enfim, crie conforme a necessidade, use a abuse da criatividade!

 

Ativação do elemento fogo

 

Posicione as mãos em Atmanjali mudra e inspire pela boca, visualizando o ar entrando até a altura do estômago e acendendo faíscas como na barriga de um dragão. Segure a respiração por um instante e expire pelo nariz lentamente, levando a energia até o chakra do coração e imaginando uma luz dourada que irradia para fora. Sinta como o fogo dentro de você é capaz de acender qualquer chama e agradeça ao Universo por possuir tamanho poder dentro de você.

 

Acenda, no nosso caso, a vela rosa e trace o pentáculo de invocação do fogo enquanto visualiza o brilho do pentáculo sobre ela. Peça em voz alta para que as energias da paixão do fogo se somem às suas para encher o seu talismã com esse poder. Neste momento, apresente o seu cálice ao elemento fogo. Um exemplo de como fazer isso é passar a taça pelo fogo da vela, enquanto pede em oração para que ele energize o seu talismã com a chama dos amantes. Faça uma oração em agradecimento ao elemento.

  

Gratidão no coração

 

Como etapa final do ritual, com as mãos em Atmanjali mudra, demonstre a sua gratidão aos espíritos que estiveram presentes através de uma oração especial e, claro, uma oferenda. Como o ritual que usamos de exemplo foi feito para a deusa Vênus, uma ideia para esta etapa é acender algumas velas brancas e cantar um mantra de beleza ou tocar uma música sensual e dançar, Vênus adora música! Mas, lembre que a forma como você vai mostrar sua gratidão tem que ser do agrado do planeta que você escolheu para o seu ritual. Nada de dançar para Saturno, porque vai ser um fiasco!

 

Finalizando o ritual

 

E atenção para os avisos de sempre: Nunca é demais repetir que para cada consagração específica, você vai ter que criar um ritual exclusivo. Por isso estude e aprenda a fazer seus rituais, de modo que faça sentido pra você e para as energias cósmicas.

  

Enquanto as velas estiverem acesas, mantenha as janelas abertas e nunca saia do local sem garantir que as velas estão nos vidros de proteção. Olho vivo em crianças pequenas e animaizinhos, que podem subir nos móveis causando um acidente. Nunca deixe velas perto de cortinas ou materiais inflamáveis. Quando terminar o ritual, procure deixar o ambiente de trabalho montado até que a vela se acabe. Caso isso não seja possível, deixe a vela queimar pelo menos mais uma hora antes de apagar e depois quebre ela ao meio.

 

No final de tudo, recolha os restos de cera e tudo o que você usou e jogue no lixo dentro de um saco fechado. O que não for descartável deve ser limpo e guardado novamente ou deixado no seu altar pessoal.

 

E lembre que de tempos em tempos você pode precisar fazer uma limpeza neste seu novo objeto mágico. 

 

Para saber como fazer isso, confira nosso Manual para limpeza de objetos mágicos.

 

Isso é tudo! Espero que esse guia para fazer um ritual de consagração tenha ajudado de alguma forma. Deixe o seu comentário se tiver qualquer dúvida ou qualquer informação para acrescentar, ok? 
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

 POSTS RELACIONADOS

Please reload

SEGUE A GENTE NO FACEBOOK

ÚLTIMOS POSTS

Please reload